Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘alegria’ Category

Marília Miarelli

Eita, posterguei uma semana o post da Virada. Isso porque esse fim de semana (22/23) aconteceu a Virada Cultural em 30  cidades do interior de São Paulo, e eu fui para Araraquara conferir os shows do Lenine e do Manu Chao. Além de algumas bandinhas bacanas da região.

Aqui em Sampa, a Virada Cultural foi no fim de semana anterior (15/16). Estava muito gostosa, mas parece que a prefeitura deixou alguns artistas mais populares “escaparem” para o interior. Independentemente do sucesso dos artistas, a virada aqui conseguiu reunir gente com muito talento e música boa, como é o caso da pernambucana Karina Buhr e da paulistana Céu.

Pontos positivos das duas Viradas:

– Programação alternativa e eclética: tinha música e atrações de todos os tipos (até um balão eu vi)!

– Consequência da programação eclética: gente de todos os lugares e das mais variadas tribos. E o mais bacana disso, o respeito entre as pessoas!

– Pontualidade: tanto no interior quanto aqui, a maioria dos shows começaram no horário marcado. E, para variar, eu perdi algumas atrações que queria ter ido.

Pontos negativos das duas Viradas:

– Muita, mas muita gente. Impossível transitar nos palcos mais procurados. E infelizmente, teve uma morte em São Paulo.

– Em Araraquara, no show do Manu Chao, pasmem, acabou a cerveja. E quando tinha, tanto aqui quanto lá, a cerveja estava “morna”.

Os pontos positivos são maiores que os negativos. Acredito que porque eu sou fã de música, festivais, eventos culturais etc. Portanto, sou suspeita. Mesmo assim, tenho 4 milhões de pessoas que podem não concordar comigo, mas que marcaram presença na Virada da capital e mais 1,6 milhão na Virada Paulista. É muita gente prestigiando arte. Cultura. Sempre muito bom. Iniciativa excelente, pena que acontece só 1 vez por ano.

De qualquer maneira, que venha a Virada do ano que vem! E com cerveja gelada, por favor.

Read Full Post »

Marília Miarelli


Paulo de Oliveira apresenta "a verdadeira culinária de guerrilha"!

Outro dia, sexta feira, 16, mais especificamente, estávamos no Macfill, vulgo Amarelinho, tomando uma cervejinha. Meio dia, sol quente, e, coincidentemente, o grupo que nesse blog vos escreve + 3 intrusas, que são sempre bem vindas! O papo chegou ao assunto clichê: comida depois da balada. Sério, sempre acabamos falando de comida enquanto bebemos. Por quê?

Bom, presumo que primeiro, falar de comida, é sempre um assunto agradável. E segundo, cerveja + comida= larica alcoólica! Existem alguns tipos de larica, na minha opinião: a de drogas ilícitas, a de drogas lícitas, a de ansiedade, a de gula,a de TPM,a da época de vestibulares e concursos, a do muito frio, a do cinema, a da briga com o namorado(a) e etc. Enfim, o cara aí de cima, Paulo de Oliveira, sacou os vários tipos de “laricas” e matutou um programa bacana e engraçado, o Larica Total!

Na contramão dos convencionais programas de culinária – Ana Maria Braga, Edu Guedes, Jamie Oliver –, que exigem uma ida ao supermercado para poder concretizar suas receitas, a proposta do Larica Total é bem diferente. Segundo Paulo as receitas do Larica Total são totalmente baseadas na realidade da geladeira brasileira do trabalhador limite. Não tem nada de “faisões, trufas ou fungos australianos; nada de limão vietnamita, sodomitas, pat-psi-moritas ou carne de planta; nenhum peixe-pedra de bissau, nem outras raridades psico-sofisticadas.”

As receitas são bizarras – frango-totalflex, sanduíche de tempero, yakisobra, sushi de feijoada – e o ator, excelente. Solta cada pérola que a gente desacredita. É tudo feito no improviso, “com o que tem”.  Seguem aí os 2 links do primeiro episódio da atual temporada (como são programas de 15 minutos, o youtube divide em duas partes).

“A Luz da Vela”:

http://www.youtube.com/watch?v=4I_g_F3yxsU (parte 1)

http://www.youtube.com/watch?v=kjf_DmiadZY (parte 2)

O Larica Total está em sua segunda temporada, no Canal Brasil, toda madrugada de sexta para sábado. Vale muito a pena conferir a entrevista do ator no Jô Soares (ops, a entrevista foi removida do youtube e do site), que foi como eu conheci o programa. E depois, é só entar no site oficial e se divertir. Além de todos os programas gravados estarem lá (com duração de 15 minutos top), o site muito bem bolado e escrito é envolvente. Ah, o glossário do Paulo é hilário. Livrem-se dos preconceitos e confiram. Fica a dica. Once more!

Read Full Post »

Marília Miarelli

Ontem, 27, enquanto a Lari postava sobre homens aqui no blog – jamais subestimando o assunto, é sempre bom falar de homens –, eu e a Lu estávamos em São Bernardo curtindo o “show particular” da Mart’nália.

O show foi um evento organizado pela prefeitura de São Bernardo em comemoração (ainda) ao Dia Internacional da Mulher (8 de março). Sim, a prefeitura resolveu nos homenagear durante o mês todo. Muito bom!

Mas infelizmente, das duas uma, ou os são bernardenses não conhecem Mart’nália ou não tem interesse por eventos culturais, porque não tinha quase ninguém lá. Por isso a ideia do show particular, que começou com Don’t Worry, Be Happy, passou por composições de seu pai, como Ex-amor, Disritmia e Mulheres, e fechou com Trem das Onze.

Para quem não sabe, a Mart’nália é filha do grande sambista Martinho da Vila, e seu nome é a mistura de Martinho com Anália (mãe da cantora). Já coleciona 5 CDs ao longo de toda sua carreira, mas na minha modesta opinião, o CD e DVD Mart’nália ao vivo em Berlim(2006), que reúne vários sucessos da cantora, além da participação de Chico Buarque e Luiz Melodia, é o melhor. Vale a pena conhecer um pouco mais dessa “menininha”(ela é baixinha gente!) cheia de estilo e alegria. Ela é sem dúvida, um show de simpatia, né Lu?!

Read Full Post »